Retratos in motion: o beijo

Videoinstalação, 2005

 

 

Retratos in Motion: o beijo’ é baseado em uma série de fotografias que tirei com meu aparelho celular. Me interessava captar o momento que eu estava vivendo, a sensação, o sentimento. Fiz as fotos como se fossem autorretratos desse momento sem ter o mínimo controle de enquadramento, luz porque isso não importava o que importava era eternizar o momento. Criadas as fotos passei a manipulá-las ao vivo em meu computador buscando recuperar o sentimento daquilo que eu tinha vivido. Quando vi o resultado, tinha construído um universo subjetivo que já não mais dizia respeito só a mim e a quem viveu aquele momento comigo. Tinha conseguido captar nas imagens desses retratos, que agora apresentavam movimento, algo que dizia respeito à essência do ser, do belo, mesmo que visto de um lado que mais parecia o do avesso. São rostos vísceras, vísceras dos rostos em uma ação que se complementa e revela a felicidade de um momento: de um beijo”.

 

Importante destacar a importância do ambiente criado para a instalação do tríptico. Ambiente este que contém e reverbera o pulsar presente nos movimentos internos dos retratos de O Beijo e que constituem a porta de entrada para uma dimensão expandida no tempo dessas próprias imagens.

 

Tecnicamente as imagens partem de 3 fontes iguais mas que rodam fora de sincronia tendo som, que parte de uma 4ª fonte que também roda fora de sincronia das imagens, um papel decisivo no alcance da imersão proposta pelo trabalho.

 

Créditos:

_Nas imagens: d + p.

_Fotos via celular Nokia 3650 and Live Images: luiz duVa.

 

Prêmio:

Artes Visuais do 9º Festival Cultura Inglesa.

 

Exibições:

_ Festival EUROPALIA 2011, Galerie Revenstein – Bozar, Bruxelas, Belgica.

Curadoria de Sonia Salcedo.

_ Nokia Trends 2006, Rio de Janeiro.

Curadoria de Lucas Bambozzi.

_ 9º Festival Cultura Inglesa. Centro Brasileiro Britânico. São Paulo, 2005.