Suspensão

Performance AV, 2006/07

 

Suspensão’ propõem a criação de um espaço-imagem/tempo distendido que é o resultado da manipulação em tempo real de imagens/sons previamente gravados e de imagens geradas ao vivo durante a apresentação da performance. De um modo geral trata-se de uma investigação sobre a possibilidade de expansão da imagem para dentro da própria imagem que resulta na criação de novas imagens e sons a partir de uma mesma imagem original. Para isso são criadas pequenas células de movimento que produzem, quando manipuladas, diferentes andamentos e ritmos que podem ser orquestradas formando uma peça, uma composição audiovisual.

 

A performance aqui proposta é um working in progress que se baseia no contraponto de uma ação física realizada em cena pelo performer, a de um salto, e na sua relação com imagens préviamente gravadas desta mesma ação num encadeamento que busca expandir e explorar os contornos da imagem original propondo a partir dela a criação de uma narrativa estética, em que os sentidos são instigados e os significados são sugeridos a partir de uma pluralidade de sons e imagens.

 

O papel do som:

A idéia principal é que as imagens é que componham o som de acordo com seu andamento, encadeamento e ritmo. Para isso esses sons que serão originados da prórpia imagem inicial e/ou de um sampler de uma música, de ruídos, etc… deverão, além de contextualizar e ambientar a apresentação, propor climas, criar tensões, tecer comentários e acima de tudo criar diálogos entre sí durante os momentos de improvisação.

 

A ação:

O peformer em cena é quem conduz, faz fisicamente e apresenta a ação inicial ao vivo para posteriormente explorá-la eletrônicamente. É ele, com seu corpo não treinado, que faz o contra-ponto entre o fugaz momento de sua suspensão real (a que se dá em cena) e a que se dá na distensão eletrônica realizada através do encadeamento das células produzidas pela manipulação ao vivo.

 

 

Exibições:

_Suspensão #1 – ON_OFF, Emoção Artificial 3.0. Instituto Itaú Cultural. São Paulo, Brasil.

Curadoria de Roberto Moreira.

_ Suspensão #2 – Exposição Interconnect@between attention and imersion.

ZKM – Zentrum für Kunst und Medientechnologie Karlsruhe. Alemanha.

Curadoria de Daniela Bousso.

_ Suspensão #3 – Projeto Multiplicidade. Oi Futuro. Rio de Janeiro, Brasil.

Curadoria de Batman Zavareze.

_ Suspensão #4 – Iº Festival de Curta-metragem de Direitos Humanos. São Paulo, Brasil.

Curadoria de Manu Sobral.

 

Prêmio:

6ª Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia – bolsa fomento, 2005.

 

Créditos:

_Criação, aplicativo e manipulação das imagens e sons em tempo real: luiz duVa.

_Software: Isadora.